Pesquisar este blog

sábado, 24 de dezembro de 2011

ESPECIAL DE NATAL - O QUEBRA NOZES!!


Que tal passar o natal com o Ballet mais natalino que existe??
pois é chegou a vez do Clássico o Quebra Nozes

Ato I - Cena I



Em uma festa de natal, Clara Stahlbaum, recebe do padrinho, Herr Drosselmeyer, um boneco quebra-nozes, em forma de soldadinho. As crianças passam a festa com a atenção voltada para Drosselmeyer, que mostra mágicas e danças, além de um teatro de fantoches. Ao terminar a festa, todos vão dormir, mas Clara não consegue parar de pensar em tudo que havia acontecido naquela noite. A menina volta à sala, para ver seu presente e acaba adormecendo. Sonha com um exército de ratos invadindo a sala, e para defende-la, um exercito de soldadinhos de chumbo comandado pelo Quebra-Nozes. O Rei dos Ratos fere o boneco que ,desarmado, está prestes a perder a batalha. Nesse momento, Clara atira sua sapatilha no Rato, salvando o Quebra-Nozes.


Ato I - Cena II




Clara sente a presença de seu padrinho, e magicamente o boneco é transformado em um belo príncipe. Ela é conduzida ao Reino das Neves.


Ato II



Logo em seguida, ao chegar no Reino dos Doces, conhece a Fada açucarada, a qual homenageia Clara com uma grande festa. Danças de diversas regiões são executadas, simbolizando o chocolate, o café, o marzipan, o chá, etc. No final a Fada Açucarada e o Príncipe dançam o grande Adágio. A menina começa a ficar sonolenta, retornando a um sono profundo. Quando amanhece Clara é encontrada pelos pais dormindo ao pé da árvore de Natal, abraçada ao quebra-nozes.



De presente de Natal duas versões fantásticas do Ballet, Completas!!!

Mariinski:


Royal:





FELIZ NATAL!!!!!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Senta que lá vem a História! - Coppélia ou A menina dos Olhos de Esmalte

Balé em três atos
Libreto: Charles Nuitter e Arthur Saint-Léon, baseado na história de E.T.A Hoffman.
Coreografia: Arthur Saint-Léon 
Cenários: Cambon, Lavastre e Despléchin
Música: Léo Delibes
Figurinos: Paul Lormier
Estréia mundial: 25 de maio de 1870 no Théatre Imperial de L’Opera de Paris.
Giuseppina Bozacchi interpretou Swanilda e Eugénie Fiocre, Franz.



 Ato I



            Em uma vila da Cracóvia, Swanilda beija sua mãe e seu pai, Burgomeister, antes de partirem. Swanilda, ao avistar Coppélia, uma moça que, todos os dias, lê um livro na sacada do exótico Dr. Coppélius, tenta atrair sua atenção, mas não consegue.

            Franz, o noivo de Swanilda, chega com flores. Sem encontrá-la, está prestes a ir embora, quando vê Coppélia – que o surpreende ao deixar cair seu livro, levantar-se e jogar-lhe um beijo. Swanilda, ao ver Franz mandar um beijo de volta para Coppélia, fica furiosa por ele estar flertando com outra garota na véspera de seu casamento.

            Os aldeãos chegam para começar com os preparativos do casamento, interrompendo a discussão. Burgomeister, explicando os detalhes da festa, fica preocupado ao perceber que os noivos se desentenderam. Borgomeister sugere à Swanilda que ela “escute o trigo”: se ela ouvir qualquer coisa ao agitar o trigo, então Franz é seu amor verdadeiro. Aborrecida por não ouvir nada, ela parte para dançar com seus amigos. Franz persegue Swanilda, tentando atrair sua atenção, mas ela o ignora.

            Dr. Coppélius certifica-se de que a praça da aldeia está vazia antes de deixar sua casa e sua querida Coppélia, mas é surpreendido por jovens que o importunam; ele afugenta-os com sua bengala. Swanilda sai de sua casa para ajudá-lo, mas ele, irritado, vai embora, deixando-a de lado. Swanilda percebe que Coppelius deixou cair a chave da porta da frente de sua casa. Ela e suas amigas entram na misteriosa casa, para saber o que há lá dentro e para falar com sua rival, Coppélia.

     Ato II




            Dentro da escura e misteriosa casa de Dr. Coppélius, as garotas procuram Coppélia. Encontrando-a atrás de uma cortina, ficam chocadas ao notar que ela é apenas uma boneca mecânica, tão bem feita que parece humana. Elas gargalham ao lembrar que Franz provavelmente se apaixonou por uma boneca. Logo depois encontram outros bonecos mecânicos e se divertem com eles.

            Não encontrando Swanilda em casa, Franz está prestes a ir embora quando avista o livro de Coppélia. Dr. Coppélius retorna, procura por sua chave, e percebe que sua porta está aberta. Ele entra na casa para investigar. Franz consegue uma escada e sobe na sacada, pretendendo entregar o livro à Coppélia.

            Dr. Coppélius, ao chegar, expulsa todas as garotas de sua casa, todas exceto Swanilda, que se esconde atrás da cortina, juntamente com Coppélia. Franz chega, esperando encontrar Coppélia, mas Dr. Coppélius o afronta. Enquanto Franz explica que quer conhecer a atraente moça, Dr. Coppélius tem uma idéia. Ele oferece a Franz uma bebida, na qual colocou uma poção adormecedora. Franz cai adormecido e, Dr. Coppélius, inicia a execução de seu plano, ele pretende roubar a força vital de Franz para dá-la à Coppélia. Swanilda, que escondida percebera tudo, veste as roupas de Coppélia, fingindo ganhar vida com a magia do velho, executa danças de diversos lugares, espanholas, escocesas, etc. Ao mesmo tempo, tenta acordar Franz.

            Coppélius fica emocionado quando sua mais perfeita boneca toma vida, pois finalmente terá alguém real para dividir sua solidão. Os sons de atividade do lado de fora da casa anunciam o amanhecer. Swanilda finalmente desperta o sonolento Franz, revelando à Dr. Coppélius que ela não é a boneca, em seguida foge da casa com Franz.

    Ato III



       Os aldeãos ficam surpresos quando Swanilda (vestida de Coppélia) e Franz saem da casa de Coppélius, já está quase na hora do casamento, mas eles ainda não estão prontos para a cerimônia. Eles correm para se preparar. Finalmente os dois estão casados, mas Dr. Coppélius interrompe, exigindo uma compensação pelos danos causados por Swanilda. Ela oferece seu dote, mas seu pai intercede para pagar. A aldeia se une a Franz e Swanilda na celebração de seu casamento, e até Dr. Coppelius compartilha a alegria.

FIM!





Coppelia: Três versões do Ballet Completo!

como o link anterior foi desativado, estou postando outras versões

 Ballet Bolshoi 





Ópera de Paris: 



Australian Ballet: 








a pedidos da Lizi!!!

domingo, 18 de dezembro de 2011

Compilado de Noticias - O Caxiense - 2011

Confira abaixo as noticias que colocaram o nome da escola na imprensa caxiense, postadas no site do O Caxiense, durante o ano de 2011:

Divertssements: os meninos de Dora Ballet:
http://ocaxiense.com.br/2011/12/meninos-de-dora-ballet/

O melhor de Dora Ballet em 2 sessões:
http://ocaxiense.com.br/2011/12/o-melhor-de-dora-ballet-em-2-sessoes/

Hoje tem ballet. E depois tem pagode. Veja programação:
http://ocaxiense.com.br/2011/11/hoje-tem-ballet-hoje-tem-pagode-veja-a-programacao/

Teatro da Casa da Cultura, a volta de um clássico:
http://ocaxiense.com.br/2011/11/a-volta-de-um-classico/

Casa da Cultura será reinaugurada dia 11:
http://ocaxiense.com.br/2011/11/casa-da-cultura-sera-reinaugurada-dia-11/

Conheça o perfil da nova soberana do evento:
http://ocaxiense.com.br/2011/06/roberta-toscan/

Grupos caxienses conquistam 63 prêmios no Sul em Dança:
http://ocaxiense.com.br/2011/07/escolas-de-danca-caxienses-conquistam-63-premios-no-sul-em-danca/

Cinco dias para dançar e aplaudir a dança:
http://ocaxiense.com.br/2011/04/cinco-dias-para-dancar-e-aplaudir-a-danca/

A grande chance de um bailarino caxiense:
http://ocaxiense.com.br/2011/04/a-grande-chance-de-um-bailarino-caxiense/

Marrah - Jaquelyne Barbieri (ensaio)

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Ensaio Grupo Livre

Divertssements: os meninos de Dora Ballet

Divertssements: os meninos de Dora Ballet


12/12/2011 por Marcelo Aramis

Uma escola de ballet nunca envelhece. Os 50 anos de Dora Ballet, que apresentou suas coreografias premiadas de 2011 no último fim de semana, mostram porque o fruto do seu trabalho se chama “clássico”. Divertssements, o espetáculo de final de ano da escola , teve mais de 2 horas de duração e deu espaço para todos os níveis de bailarinos. O desequilíbrio, a falta de resistência e os corpos fora forma são comuns neste contexto. Entre as crianças, por exemplo, o erro é a grande atração. Mas mesmo nesses momentos em que as falhas são bem-vindas a atuação do grupo mostra a busca pelo alto nível e revela o slogan da escola, “Sempre em busca da perfeição”.
Nos conjuntos, o elenco principal de Dora apresenta-se quase impecável em Célébration de La Vie e Mari!. As bailarinas Ana Cláudia dos Santos Pereira, Ana Paula Zuccolotto, Camila Mendes de Vargas, Elisa Grigoletto e Jaquelyne Barbieri ultrapasam o quase em vários momentos. São os meninos, no entanto, que ganham a plateia. E não chamam atenção simplesmente pela razão meninos/meninas no palco – em Divertssements, eram 42 bailarinas para cada bailarino. Os 3 meninos de Dora preenchem o palco. Minoria desde sempre no clássico, eles se esforçam para se sustentar na dança ainda entendida como “coisa de mulher”. Elvis Barbieri, Matheus Nadal e Michael Figueiredo de Vargas alcançam o que os homens de balé precisam para garantir seu espaço – e respeito – no palco do clássico. Chegam muito perto da excelência.

domingo, 11 de dezembro de 2011

Ultima apresentação do ano, não percam!

Melhor Escola de Ballet Clássico do III Brasil em Dança - Porto Alegre
Maior Escola do Sul Em Dança 2011 - em São Leopoldo
Única escola do Rio Grande do Sul a competir no Concurso Internacional Passo de Arte em Indaiatuba - São Paulo, com uma bailarina classificada entre as 8 melhores do evento - Ana Paula Zuccolotto
Duas Bailarinas selecionadas para o Festival de Dança de Joinville ( Ana Paula Zuccolotto com Cisne Negro e Jaque Barbieri com Coppélia)
Única escola do RS a competir com variação de Repertório no Festival de Dança de Joinville 2011!
Premio de Bailarina Revelação para Jaquelyne Alessandra Barbieri
Premio Destaque Bailarino para Matheus Nadal
e muito mais...


Todo esse talento, meses de ensaios, premios, conquistas, e dedicação sobem ao palco pela ultima vez do ano, hoje as 20h e 30min no Teatro São Carlos Tsc

O melhor de Dora Ballet em 2 sessões

O melhor de Dora Ballet em 2 sessões

domingo, 27 de novembro de 2011

Divertissement em cartaz dias 10 e 11 de Dezembro no Teatro São Carlos!!!


Estréia dia 10 de Dezembro as 20:30 no Teatro São Carlos o espetáculo Divertissement com reapresentação no dia 11 também as 20:30...os ingressos já estão a venda na secretaria da escola na Rua Sinimbu, 1913 sala 302 - maiores informações pelo fone: 5432218923.


não percam!












os créditos da foto são de Vibiana Cornutti de Lucena
com a bailarina da escola Elisa Grigoletto

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Dora ballet é notícia!

E a escola Dora Ballet continua repercutindo na mídia, após demonstrar o resultado de muito esforço e talento nas duas apresentações do Ballet Don Quixote, em homengem aos 50 anos da escola.

Segue  a matéria publicada no site Frispit - o portal do Centro de Ciências da Comunicação da UCS.

http://www.frispit.com.br/site/?p=4556

50 anos de ballet



Sem fazer uso da comunicação verbal a dança consegue dizer muito ao seu público. É através da musica, dos gestos, expressões faciais e corporais que ela transmite diversas histórias e grandes lições para quem assiste. Dentre todas as danças, o balé clássico é a mais completa e que da uma maior base para quem dança.
Anna Liz Dos Santos Debetio tem 17 anos e está há 13 anos na escola Dora Ballet. Ela diz que a dança é como se fosse uma parte dela e faz com que se esqueça dos problemas. “É como se fosse uma terapia”, completa.
A escola Dora Ballet dedica-se na formação de bailarinos e bailarinas há 50 anos. Dora Resende Fabião, natural de Curitiba, iniciou seus estudos na Escola Belas Artes de Caxias do Sul. Com 16 anos, já era professora de balé no Colégio São José. Viajou para Rússia para aprimorar seus estudos frequentando o Teatro Bolshoi, Kirov e Royal Academy of Dancing, que durante 15 anos foi filiada da escola Dora Ballet em Caxias. Dora forma bailarinas que atuam profissionalmente dentro e fora do país e participa de concursos nacionais e internacionais regularmente revelando assim talentos para o mundo.


Este ano a escola recebeu o prêmio de Melhor Brasil Clássico no concurso III Brasil em Dança, em Porto Alegre. Dora também já foi homenageada pela Câmara Municipal de Caxias do Sul, em 2000, recebendo o título de Cidadã Caxiense, por sua contribuição para o crescimento da arte em Caxias do Sul. Em 1975 recebeu a Medalha do Centenário da Imigração Italiana, o Destaque Social do Estado e a Medalha “Al Pioneri Della Civilta Latina”. Ao completar 25 anos de carreira e dedicação à dança clássica, recebeu a medalha de prata “Monumento Nacional ao Imigrante” do então Prefeito de Caxias do Sul Victorio Trez.
Este ano a escola completa 50 anos, e para comemorar, dia 29 de Outubro, foi apresentado ao público em uma noite de gala o espetáculo Dom Quixote de La Mancha. A apresentação contou um elenco de 72 bailarinos (incluindo convidados), troca de cenários e figurino. Dia 11 de Novembro o espetáculo foi reapresentado para a reinauguração do Teatro Pedro Parenti, que ficou fechado por 6 meses para reformas.

Texto: Luísa Biondo
Foto: Sedenir Aristides

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

DORA BALLET NA REINAUGURAÇÃO DO TEATRO MUNICIPAL!


É com orgulho e satisfação que a Escola agradece o convite da Casa da Cultura e, para a alegria de todos, Don Quixote será reapresentado especialmente no dia 11 de Novembro, às 20h, na Reinauguração do Teatro Municipal Pedro Parenti. A entrada é franca!
Então, marque na agenda!


Reinauguração da Casa da Cultura
O que: Espetáculo DON QUIXOTE - da Escola Dora Ballet
Quando: 11 de novembro - 20h
Onde: Teatro Municipal Pedro Parenti
Quanto: entrada franca!


NOTICIAS (EM TEMPO):


Casa da Cultura será reinaugurada dia 11

por  | November 4, 2011 às 5:51 pm

Espetáculo da Dora Ballet reabrirá o teatro, fechando há 6 meses
Está confirmado: a solenidade de reinauguração da Casa da Cultura será no dia 11 de novembro, sexta-feira da semana que vem, com o espetáculo Don Quixote, que comemora os 50 anos da escola de danças Dora Ballet. A apresentação começará às 20:00 e terá entrada franca.
O Teatro Pedro Parenti ficou fechado por 6 meses para reformas. As principais mudanças foram na cabine de iluminação e adequações de segurança, como alargamento de corredores e saídas de emergência. O número de poltronas na plateia foi reduzido de 412 para 349 lugares.
A obra Don Quixote de la Mancha, do coreógrafo Marius Petipa, baseada no romance homônimo de Miguel de Cervantes, estreou no dia 29 de outubro.
O espetáculo foi montado em menos de dois meses pelas professoras Márcia e Susana de Resende Fabião, com supervisão da fundadora da escola, mãe orgulhosa e grande homenageada da noite de gala, Dora de Resende Fabião. “É o balé preferido dela”, explica Márcia.
A peça conta com um elenco de 72 bailarinos – inclusive convidados –, cinco trocas de cenário, dezenas de trocas de figurinos – alguns resgatados dos armários de antigas bailarinas –, leques, castanholas e toureiros – marcas registradas da cultura espanhola.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Senta que lá vem a história - Spartacus


Música de Khachaturianís
O tempo e lugar: Roma antiga
Coreógrafo, produtor-Yuri Grigorovich
Desenhista, produtor-Simon Virsaladze


Spartacus é líder dos escravos rebeldes 
Crassus é um Chefe romano. 
Phrygia é a amada de Spartacus.
Aegina é uma cortesã, concubina de Crassus'.

O ballet conta a história de gladiadores e escravos sob a liderança de um jovem chamado Spartacus
e a derrota deles por tropas do chefe romano Crassus que reflete os reais eventos da história romana no primeiro século AC. Spartacus é firme e nobre. Uma idéia de liberdade determina sua vida e ações. Crassus é insidioso e cruel, ele está se esforçando para glória pessoal e poder ilimitado em cima de Roma imperial.
Spartacus luta com força poderosa e morre em uma briga com os romanos superiores de Crassus.



ATO 1

Cena 1, A Invasão.
A máquina militar de Roma imperial, encabeçada por Chefe Crassus, conduz um ataque brutal e quebra tudo em seu caminho. Spartacus e Phrygia estão entre os prisioneiros encadeados, se transformados em escravos. Spartacus está em um desespero impotente. Nascido como um homem livre, ele é se transformado agora em um escravo encadeado.

Cena 2, o Mercado de Escravos.
Traficantes de escravos separam os homens cativos e mulheres para vender aos romanos ricos. Spartacus está separado de Phrygia. Phrygia, Inconsolável no pesar dela. Ela é superada com um sentimento ameaçador devido às suas provações.

Cena 3, Orgias a Crassus.
Mimica e cortesã entretêm convidados que estão escarnecendo Phrygia. Aegina atrai Crassus em uma dança frenética. Crassus, apedrejado por vinho e paixão, exige desempenhos. São lançados dois gladiadores vendados no quarto e têm que lutar um ao outro para a morte para a diversão dos romanos. A pessoa é morta, e quando o vencedor se vai a máscara dele que nós vemos é Spartacus. Ele é horrorizado quando ele descobre que foi forçado a matar o escravo da mesma categoria dele. A tragédia de desespero desperta o sentimento de raiva e protesto. Ele não pode sofrer o cativeiro mais do que qualquer outro. A escolha dele é liberdade.

Cena 4, o Quartel de Gladiador.
Spartacus chama os gladiadores a uma reunião. Os gladiadores juram fidelidade a ele e em um único ajuste, fogem do quartel para liberdade.





ATO 2

Cena 5 Livres de cativeiro os gladiadores são pegos por sonhos de igualdade.
Pastores e camponeses unem com a faixa rebelde de guerreiros. Spartacus é declarado o líder da reunião. Spartacus partido, só almeja Phrygia. Está preocupado sobre o destino dela.
Recordações da amada dele não o abandonam. Se concentram pensamentos de Spartacus nela.

Cena 6, Vila de Crassus.
Spartacus procura Phrygia na vila de Crassus'. Eles escondem com Aegina. Cortesã sem escrúpulos, os amigos dela e patrícios passam o modo deles a um banquete. Aegina pausa para refletir nas ambições dela: ela dominaria Crassus da mesma maneira que ele dominaria o mundo. Eles têm muito em comum, mas para se tornar um sócio legal da nobreza de Roma, ela tem que ter Crassus no poder dela.

Cena 7, O Banquete a Crassus.
Crassus celebra as vitórias dele com Aegina e os amigos e patrícios que vêem o chefe como o símbolo de Roma invencível. De repente, notícias vêm que forças rebeldes de Spartacus cercaram a vila. Toda a corrida fora em pânico. Crassus e Aegina correm para fora em terror. Spartacus estoura na vila. Spartacus celebra a Vitória! O inspira e enche de fé. Vitória!

Cena 8, Vitória de Spartacus.
Crassus é levado o prisioneiro, mas Spartacus permite para o inimigo decidir o destino dele em uma feira, briga aberta. Quando Spartacus derrota Crassus no combate, ao bater a espada, Crassus está pronto para morrer, mas Spartacus lhe deixa ir; ele o menospreza e quer todo o mundo para saber sobre a desgraça dele. Exultado os rebeldes glorificam vitória de Spartacus.

ATO 3

Cena 9, Vingança de Crassus.
Crassus sofre da desgraça dele. Para o mau de Aegina, Crassus recupera a coragem dele.
Há só uma escolha: a morte dos rebeldes. Crassus jura levar Spartacus e reagrupa as legiões dele contra os rebeldes. Aegina aconselha Crassus para uma vitória. Para Aegina: Spartacus também é o inimigo dela. Crassus derrotado também significa a morte dela. Aegina contempla um plano insidioso e semear as sementes de desmoralização no acampamento de Spartacus.

Cena 10, Acampamento de Spartacus'.
Spartacus e Phrygia estão contentes, mas os chefes dele dizem que o exército romano está próximo. Spartacus sugere ir para cima da batalha, mas muitos rebeldes mostram covardia e deixam o líder em desgraça. Spartacus sente o fim trágico da briga dele, mas ele está pronto sacrificar a vida para liberdade. Os rebeldes ainda dedicados a ele estão prontos seguir seu líder.

Cena 11, Desmoralização.
Aegina, cheia de ódio para Spartacus e jurando vingar Crassus, rasteja no acampamento dos rebeldes traiçoeiros. Aegina e as outras cortesãs com vinho e danças eróticas desmoralizam os traidores que se esquecem do perigo. Aegina os atrai em uma armadilha e os entrega para Crassus. Crassus está cheio de vingança. Spartacus pagará a humilhação dele por completo.


Cena 12, A Última Briga.
Legionários cercam os rebeldes.
Os amigos dedicados a Spartacus morrem no combate desigual.
Os rebeldes lutam à última respiração, mas os legionários cercam Spartacus e o crucificam nas lanças deles. Phrygia acha o corpo de Spartacus, morto no campo de batalha. Ela lamenta em cima dele, o pesar é inconsolável. Estirando as mãos dela para o céu ela pede a memória eterna do herói.

pra você que acha que imagens valem mais que mil palavras: http://escoladoraballet.blogspot.com/2011/11/spartacus-bolshoi-ballet-completo.html

Spartacus - Bolshoi - Ballet Completo

sábado, 22 de outubro de 2011

Tá chegando!!!

Falta uma semana pessoal...
"FUJAM PARA AS COLINAS!" aushauhsuhasauaushauhsa....


Brincadeiras a parte, sábado que vem estréia Don Quixote. Foram mais ou menos dois meses de ensaio, todos os dias, sem poupar sábados ou domingos (muito menos feriados) para apresentar ao público a qualidade que já é marca registrada da escola há 50 anos, e para recriar essa obra incrível de Marius Petipa, baseada no grande romance de Miguel de Cervantes. Em tão pouco tempo só poderia ser com o elenco de primeira que a escola possui e toda sua equipe técnica, que pelo visto estará fardada no próximo dia 29 com uma indumentária mais que especial. Elenco e equipe trabalharam duro e com certeza terão ótimos resultados no próximo sábado.




Na parte cenográfica, que me foi incumbida, foram quase 70 metros de tecidos pintados, fora toda a madeira usada em outros elementos cênicos. Nos figurinos aposto que foi bem mais. Serão mais ou menos 70 bailarinos em cena, com a participação de artistas convidados. Serão 5 trocas de cenário, dezenas de trocas de figurino, 598 leques comprados, 598  leques quebrados (é, acontece...). Além disso, foram resgatados centenas de figurinos  dos armários de antigas bailarinas, que ainda que não dancem mais, permanecem com a escola dentro do coração.
Milhares de bailarinas passaram pelos linóleos da escola nesses 50 anos. Algumas já dançam em palcos estrangeiros, outras permanecem no Brasil mais em palcos bem maiores do que os que são vistos nos teatros caxienses. Dessas milhares, muitas continuam frequentando a sala de visitas e tomando um cafézinho na escola... mas dessa vez, quem ocupa o linóleo são suas filhas...é tradição da cidade. Não existe, em Caxias ou no Brasil, uma pessoa no mundo da arte que não tenha ouvido falar da Dorinha, seja por suas declarações um tano quanto divertidas em jornais ou o modo de contar histórias, que só ela tem. Esse é o perfil da escola de dança mais antiga de Caxias, a 4ª escola de dança a completar 50 anos de existência no Brasil, levando o ballet clássico onde ele mais precisa estar: ao alcance do público. E essa escola, todos já sabem onde fica: ali na Rua Sinimbu, 1913 sala 302...espaço que já esta ficando pequeno para tantos saltos, diagonais e bailarinas. Mas, ficando ali ou em espaços maiores, vai permanecer pra sempre num espaço enorme na vida de cada um que por ali passou.


Então, não percam a comemoração desses 50 anos no Teatro São Carlos, no próximo sábado, dia 29.


"Dora Ballet, sempre em Busca da Perfeição"




Ass: Elvis

domingo, 9 de outubro de 2011

Don Quixote - Estréia dia 29


Dora 50 Anos - Revista Dança Brasil!!!

Natural de Curitiba, iniciou seus estudos na Escola de Belas Artes de Caxias do Sul, tendo no decorrer de sua formação aulas ministradas por: Desmond Doylle, Miss Cristine Steves, Miss Holly Prissy, Miss Gill Antony, Tatiana Leskova, Eugenia Fedeorova. Viajou à Rússia em 1969 onde aprimorou seus estudos no Teatro Bolshoi e Kirov em Leningrado. Igualmente em Londres, na Royal Academy of Dancing, da qual foi filiada e formada, lecionando o método Royal e aplicando-o em grandes balés de sua autoria. Em 1983, criou o primeiro grupo de dança contemporânea de Caxias do Sul, intitulado Grupo Cena. Já em 1988 criou o primeiro grupo de Balé Clássico do Estado conhecido como Caxias Sul, levando o nome da cidade para todo Brasil. Em 1990 em parceria com Valério Césio criou o grupo contemporâneo “Descalços”.

Há quarenta e oito anos traz à Caxias do Sul, o que de melhor existe no mundo da dança, destacamos os seguintes profissionais: Walter Arias, Nestor Ragadali, Cristine Steves, Jair Moraes, Miss Gill Antony, Célio Trigo, Rosito Di Carmine, João B.P. Netto, Lecy Ferreira, Denis Gray, Pablo Subirats, Ricardo Medina, José Moura, Emílio Martins, José Brum, Boris Storosjkov, Niurka Naranjo, Mabel Silveira, Nathália Zentchenkova entre outros


Recebeu diversas homenagens como a Medalha do Centenário da Imigração Italiana, em 1975, Destaque Social do Estado em 1975, Medalha “Al Pioneri Della Civilta Latina”, também em 1975. Ao completar 25 anos de carreira e dedicação à dança clássica, recebeu a medalha de prata “Monumento Nacional ao Imigrante” do então Prefeito de Caxias do Sul Victorio Trez.




No ano de 2000, foi homenageada pela Câmara Municipal de Caxias do Sul que ortogou o título de Cidadã Caxiense, por sua contribuição para o crescimento da arte em Caxias do Sul. Participa regularmente de concursos nacionais e internacionais, nos quais revela talentos e é agraciada com premiações expressivas. Formadora de bailarinas profissionais e professoras, que atuam dentro e fora do Brasil. Em 2007 a 2009 foi Diretora da Companhia Municipal de Dança de Caxias do Sul e Escola Preparatória de Dança.
Atualmente a professora Dora de Resende Fabião possui bailarinas atuando em várias companhias profissionais pelo mundo: Angelita Faccioni que atua no Teatro Guaira, Patrícia Riquelme - Teatro Nacional do Chile, Raquel Gazzi - ministra aulas no American Ballet, Christine Cecconello - 1º bailarina do Theater Augsburg, Aime Maccagnan - Companhia Jovem do Rio de Janeiro
Dora conta ainda com a participação de Márcia e Susana de Resende Fabião que em conjunto administram sua escola de ballet.
Em comemoração aos 50 anos, acontece no dia 29 de Outubro uma noite de Gala onde será apresentado o Ballet Don Quixote no Teatro São Carlos em Caxias do Sul.




Ingressos com desconto (antecipado) já estão a venda na secretaria da escola.



Mais informações: 54 3221- 8923

domingo, 18 de setembro de 2011

Ar, Doce Ar!




A respiração correta favorece a saúde de todos, mas dentro das artes corporais, como a dança, ela é decisiva para a qualidade expressiva e artística. A respiração incorreta possibilita um número menor de movimentos além de provocar uma ruptura na seqüência de harmonia da dança. A respiração adequada facilita, principalmente, a fluência do movimento, isto é, a precisão e continuidade do mesmo. A inalação deve ser associada a movimentos de expansão e liberação do corpo. A exalação deve ser associada a movimentos de contração. A prática dessa técnica permite a integração corporal, pois os exercícios trabalham o corpo como um todo indissociável, sem fragmentar movimentos de braços e pernas em que o centro fica esquecido. Além da melhora na expressividade, o método também ajuda a prevenir lesões, compensando relativamente os movimentos repetitivos. A respiração consciente é essencial no processo de compreensão do movimento, no trabalho simultâneo e harmônico de corpo e mente. O ideal é deixá-la fluir sem suspende-la ou bloqueá-la para que se tenha não somente uma substancial melhora na qualidade da dança e dos demais exercícios físicos, como também na qualidade de vida.
Adaptação do site http://www.comciencia.br/comciencia/handler.php?section=3¬icia=299
Créditos ao blog Vivendo e Dançando pela idéia de falar sobre a respiração na dança

Disciplina!

A disciplina é algo marcante no ballet clássico. Mais do que uma característica, ela se torna uma exigência aos praticantes dessa arte. No dicionário, encontramos para disciplina as seguintes definições:
1. Conjunto de leis ou ordens que regem certas colectividades.
2. Boa ordem e respeito.
3. Submissão, obediência.
4. Instrução e educação.
5. Obediência à autoridade.
O ballet clássico, como o próprio nome já diz, tem um estilo clássico, impecável. Por se tratar de uma arte complexa e que exige muita dedicação, não há como ser de outro jeito. Uma bailarina clássica precisa ter uma consciência de respeito e educação além do que é considerado "normal" atualmente fora de uma sala de aula. Em primeiro lugar, é muito importante respeitar rigorosamente os horários e a uniformização. Após o começo da aula, deve-se falar apenas o indispensável e manter a atenção sempre voltada à aula, ao próprio corpo, aos passos e à qualquer outra coisa dita pelo professor. É preciso, também, saber aceitar as críticas feitas pelo professor e utilizá-las ao máximo para crescimento próprio. Ballet clássico é algo rígido, e, ao optar por praticá-lo seriamente, é preciso ter consciência disso e simplesmente aceitar.
Essas características de maior formalidade e sofisticação exigidas das bailarinas provêm desde a origem do ballet, onde ele era utilizado como forma de entretenimento da corte, e, apesar de antigas, permaneceram intactas por serem parte da beleza do estilo. Vários outros tipos de dança surgiram a partir do ballet clássico, nos quais não é exigida tanta rigidez, mas sempre vai existir um palco e uma grande audiência aos amantes dessa arte tradicional e imortal.

Usando sua mente a seu favor

Você quase nunca falta as aulas, se esforça o máximo possível ao dançar e para melhorar cada vez mais e não vê os resultados que gostaria? Bem, o problema pode estar na sua mente. Psicólogos especializados em esporte descobriram que os atletas (incluindo dançarinos) devem treinar sua mente, assim como seus corpos. Tente incorporar as seguintes dicas para a sua rotina diária, para um treino corpo-mente verdadeiro:


- Defina metas

Já reparou que, muitas vezes, quando você define metas específicas, de repente você adquire a vontade de alcançá-las? Se assim for, você não está sozinho. Especialistas enfatizam a definição de objetivos a longo prazo (que varia entre três meses a dois anos) e metas de curto prazo (qualquer coisa entre diária a mensal), que sejam desafiadoras, mas realistas.
"Vou participar de um curso intensivo de verão do próximo ano," é um exemplo de uma meta de longo prazo, enquanto os objetivos de curto prazo são os alvos mais imediatos, como se comprometer a melhorar sua flexibilidade através da reserva diária de meia hora para sessões de alongamento, ou a promessa de tentar uma nova técnica de dança a cada mês.


- Seja otimista

Assuma a responsabilidade de se incentivar positivamente. Parabenize-se por conseguir fazer um passo, e se convença a tentar um movimento desafiador mais uma vez. Ao dizer "Eu posso fazer isso", você reconhece que suas metas estão ao seu alcance, tornando mais provável que você consiga executar essa etapa difícil. Otimismo e um saldo positivo mental andam de mãos dadas, já que o seu cérebro libera substâncias químicas de bem-estar chamadas endorfinas, que ajudam você a concentrar-se na realização, em vez de derrota. Uma atitude negativa, por outro lado, apenas prepara-o para o fracasso.


- Visualize

A visualização é a recriação de uma imagem ou experiência na mente, que pode estar ligada a experiências sensoriais, tais como ver, ouvir ou sentir. Especialistas defendem o uso de imagens para melhorar não apenas a execução de etapas, mas também a qualidade do desempenho. Este método pode ajudar a liberar a tensão muscular, fazendo sua dança mais suave e graciosa (liberar tensões também é fundamental para prevenir e tratar lesões).

Outro exercício para fortalecer a conexão entre sua mente e seus músculos é visualizar os movimentos antes de executá-los. Por exemplo, passar por todas as partes de um grand jeté em sua cabeça, desde a decolagem até o pouso. Quando o cérebro imagina seu corpo saltando do chão com as pernas bem abertas, envia pequenos impulsos através do sistema nervoso para os músculos reais usados para executar um jeté. Quando você fisicamente praticar o movimento, seu cérebro vai lembrar de como ele tem armazenadas as instruções para executar o movimento e irá enviar os sinais corretos diretamente para os músculos. Isso até mesmo te deixa disponível para pensar em coisas mais importantes, como a coreografia.


- Mantenha o foco

Se você se concentrar em erros enquanto está no palco, irá desviar sua atenção, o que pode fazer com que sua qualidade, desempenho e emoções caiam. Não importa se você transformou uma pirueta tripla em uma simples, todos os bailarinos cometem erros. Siga em frente como se nada tivesse acontecido, e transmita ao seu público o amor que sente pela dança, e ninguém vai se lembrar do deslize. Você vai parecer mais profissional, também.

Entendendo melhor os repertórios

No ballet de repertório, além das partes dançadas, há pequenas performances teatrais mudas (para que, portanto, não precisem ser adaptadas de acordo com o país em que são feitas as apresentações) conhecidas como mise-en-scénes (misancenes). Para a compreensão dessas dramatizações e consequente compreensão da história do ballet, é bastante útil ter conhecimento prévio de alguns gestos de significado padrão que aparecem frequentemente. São gestos comuns e quase sempre óbvios, porém na hora da mise-en-scéne geralmente são feitos muito rapidamente e não há tempo para ficar tentando descobrir o que ele significa. Portanto, fiz essa pequena listinha (que ficará em contínua atualização conforme eu achar vídeos que possam ser ilustrativos) dos gestos que mais aparecem nos repertórios e seus respectivos significados:


- AMOR
Levar as mãos ao coração representa o amor. É o gesto que mais aparece nos repertórios.


- JURAMENTO
Estender dois dedos juntos representa um juramento.

- CASAMENTO
Apontar para o dedo representa o casamento, como se o personagem estivesse mostrando uma aliança. Também é um gesto bastante comum.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Ingressos para Don Quixote já estão a venda!!!


Os ingressos para a gala de 50 anos estão disponíveis na secretaria da escola Dora Ballet...lembrando que todos os ex alunos pais e amigos estão convidados

domingo, 4 de setembro de 2011

Roberta Veber Toscan é a nova Rainha!!!


Pois é pessoal agora a escola está representada na corte real da cidade!!!
A nossa bailarina Roberta é a nova rainha da Festa da Uva...







A Festa da Uva 2012 já tem a sua rainha. Roberta Veber Toscan, 23 anos, é a soberana, escolhida no início da madrugada deste domingo. A corte é completada pelas princesas Aline Casagrande, 21 anos , e Kelin Zanette, 21 anos.

As meninas foram escolhidas em uma noite mágica no pavilhão 2. Elas protagonizaram um desfile individual e dois coletivos em mais de cinco horas de festa. As torcidas, como sempre, fizeram um show à parte.

Além da coroa e da faixa, a rainha leva para casa um automóvel Uno Vivace. Cada uma das princesas ganhou uma viagem para a Itália, com direito a acompanhante.

"Apaixonada por balé clássico, Roberta praticou a dança por 11 anos – desde os seus nove – na escola Dora Ballet."



segunda-feira, 29 de agosto de 2011

DORA BALLET CAMPEÃ DO III BRASIL EM DANÇA!!!













É isso aí gente, depois de muitos dias de ensaio fomos recompensados, durante o III Brasil em Dança em Porto Alegre - fizemos uma grandiosa apresentação digna de premio especial, e não deu outra a escola Dora Ballet as vésperas de completar seus 50 anos recebe o Premio de MELHOR ESCOLA DE BALLET CLÁSSICO isso se deve ao respeito que todos absorvemos através da Marcia, Dora e Susi com o ballet de repertório, sim obras originais, sem alteração, e esse respeito pelo ballet como um todo é o que move essa grande familia, sempre em busca da perfeição, ao todo foram 2 primeiros lugares, 14 segundos lugares e 4 terceiros e claro o premio especial, a escola sai vitoriosa de mais um concurso, e vem com folego renovado para a gala e a remontagem do ballet Dom Quixote que estréia dia 29 de Outubro no Teatro São Carlos.

Abaixo a premiação:

1° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS BZZ
1° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS PÁSSARO AZUL PDD
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS GISELLE
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS A PAIXÃO DE PIGMALEÃO
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS WATERMELON
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS QUE COCEIRA!
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS PANTOMINA
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS AMAZÔNIA
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS CELEBRATION DE LA VIE
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS PAS-DE-TROIS DE PAQUITA
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS BOMBONERS-O QUEBRA NOZES
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS MARKITENKA
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS O QUEBRA NOZES PDD
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS O CORSÁRIO
2° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS A ESCRAVA E O MERCADOR PDD
3° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS PAS-DE-TROIS LAGO DOS CISNES
3° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS HARLEQUINADE PDD
3° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS BATUKE
3° Lugar DORA BALLET CAXIAS DO SUL - RS ALEGRIA

CONTINUAREMOS ARRASANDO HOJE E SEMPRE!!!!!!

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Grand Gala - 50 Anos

Dia 29 de Outubro no Teatro São Carlos o elenco da escola se reúne para a comemoração dos 50 anos da escola, apenas 5 escolas de todo o Brasil tem esse privilégio de comemorar 50 anos, e como essa data é super importante não podemos deixar passar em branco por isso no dia 29 a escola apresenta o grande ballet Dom Quixote, é neste clima de festa que convidamos toda sociedade caxiense, amigos, ex alunos, e pessoas que apoiaram durante anos o trabalho da escola para prestigiar esse maravilhoso trabalho coreográfico criado por Marius Petipa a séculos atrás, e agora remontado para uma grande ocasião...

De volta...e quase saindo de novo...

final de agosto mais um concurso chegando...recém voltamos de Joinville depois de 7 apresentações na cidade da dança, com comentários otimos e notas muito boas tambem, agora em Porto Alegre no Brasil em Dança...com mais um milhão de coreografias...com certeza mais uma promessa de grandes apresentações...

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Joinville aí vamos nós!!!




Pois é galera depois do sucesso no Passo de Arte 2011 chegou a vez do Maior Festival de Dança do Mundo, hoje a escola embarca pra Joinville muito bem representada pela hiperativa Jaquelyne Barbieri..rsrsrs...que irá competir no meia ponta com o solo de REPERTÓRIO - Coppélia "first act" aysahushasiuajsa, pois bem estamos aqui arrumando as malas e se preparando para a viagem, se tudo der certo durante a semana surgirão alguns posts especiais diretamente da cidade da dança, enquanto isso é só ansiedade...porque logo amanhã a Jaque já faz sua primeira apresentação no Palco Aberto do Shopping (???) não me lembro agora...kkkk...já no dia 26 ela entra com tudo (assim espero) pra competir na competição (ah vá!!!) pois bem...



acho que eras isso...
ATÉ MAIS!!!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Dora Ballet na Final do Passo de Arte 2011

Pois é pessoal, A Ana Paula mando bem no solo de "Kitri - o desafio" e agora vai dar asas ao seu Cisne Negro na segunda fase do Passo de Arte 2011, ela se apresenta hoje competindo com mais 8 meninas, lembrando que a Ana está competindo na categoria mais avançada do concurso consequentemente a mais rigorosa, além de que repertório não é pra qualquer um...pra quem não sabe a Ana ensaiou hoje com um professor especializado e pra ela foi só elogios...

muita energia positiva e manda ver!!!
pois bem, estamos na torcida...
Vai lá Anaaaa!

a qualquer momento mais informações...

domingo, 10 de julho de 2011

Passo de Arte

E o pessoal da Dora Ballet já está em São Paulo, mais precisamente em Indaiatuba onde essa semana acontece o Passo de Arte...muita sorte pra todos que se apresentam essa semana...Camila, Michael, Ana Z., Gabi Corá, e também pra Márcia e para a Dora!

aguardando noticias da Camila!

Senta que Lá vem a História - Ballet Onegin - Completo!

Onegin

A temática do drama gira em torno de: Onegin, Tatiana, Olga, Lenski e o Príncipe Gremin.
Tatiana é uma jovem, cuja principal característica não está em ser sonhadora, mas na pureza de coração. Seu temperamento é maduro e reflexivo, pois sua realidade, não está no externo, mas no interior de cada pessoa de seu convívio, por isso, não se incomoda com as “provocações” de Olga, sua irmã e de suas amigas. Tatiana não percebe o que está a sua volta como imediato e definitivo. Ela consegue separar o efêmero do verdadeiro, daí tanto sofrimento e sensibilidade.


cena de Onegin com Príncipe Gremin

Olga possui um temperamento oposto, é impulsiva, agitada extrovertida. Em sua casa de campo recebem a visita do poeta Lenski e de seu amigo Eugene Onegin, homem arrogante e frio. Enquanto Lenski, seu amigo de temperamento doce e cordial declara seu amor por Olga, Onegin permanece distante em relação à Tatiana, que se sente atraída por esta personalidade tão misteriosa e intrigante ... Isso lhe dá coragem de escrever-lhe uma linda carta de amor.




Durante um baile oferecido pelo aniversário de Tatiana, Onegin corteja Olga para se vingar das observações desagradáveis que ouve a seu respeito. Furioso, Lenski provoca-o a um duelo. Ao amanhecer, Onegin mata seu amigo.
Anos mais tarde, numa festa na casa do Príncipe Gremin, Onegin reconhece uma mulher resplandecente. É Tatiana ! Agora é a esposa do Príncipe Gremin. Este, radiante de felicidade recebe Onegin com todas as honras.



Onegin revê o seu passado tão hostil e constata que tem um presente vazio. Mesmo assim, seu fascínio por Tatiana o faz declarar seus sentimentos ainda trazidos do passado. Tatiana não nega sua paixão por Onegin, mesmo porque em sua transparência não conseguiria negar o que sente ao rever o grande amor do passado, mas reconhece que vive outra realidade,casada e feliz ao lado de um homem que a ama, e onde existe a reciprocidade de um sentimento mais maduro. Numa atitude definitiva e dolorosa, manda Onegin embora. Este se afasta desesperado.

Abaixo Ballet completo:


by Elvis

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Sul em Dança 2011 - Premiação

A escola arrasou de novo em São Leopoldo...foram 37 premios...incluindo o de maior escola, além de duas indicações de melhor bailarina para Jaquelyne Barbieri entre todas as categorias e modalidades...
Dora Ballet ganhou o troféu de 1° lugar com duas coreografias e conquistou outros 34 prêmios. Destaque na categoria Ballet Clássico de Repertório, na qual recebeu 21 prêmios, a escola trouxe os troféus de bailarinos revelação, para Jaquelyne Barbieri e Matheus Nadal. Jaquelyne ganhou uma bolsa de estudo na escola Bolshoi, em Joinville, a única filial fora da Rússia. O bailarino Michael de Vargas foi premiado com uma bolsa parcial.
Abaixo a premiação:
Bailarina Revelação: Jaquelyne Barbieri
Bailarino Revelação: Matheus Nadal
Bolsa para o Bolshoi: Jaquelyne Barbieri
Bolsa Parcial para o Bolshoi: Michael de Vargas
Premio de Maior Escola do Festival
Clássico | Infantil | Solo Feminino
2 ° Lugar
POA, de Márcia Fabião | Intérprete: Sofia Mariani
Clássico | Infantil I | Conjunto
3 ° Lugar
Watermelon, de Márcia Fabião
Clássico | Infantil II | Solo Feminino
1 ° Lugar
Marráh, de Márcia Fabião | Intérprete: Jaquelyne Barbieri
Clássico | Infantil II | Conjunto
3° Lugar
Pantomina, de Susana Fabião
Clássico | Infantil II | Grupo
3° Lugar
Nefertari, de Susana Fabião
Clássico | Infanto Juvenil | Duo
3° Lugar
A Paixão de Pigmaleão, de Susana Fabião
Clássico | Infanto Juvenil | Grupo
3° Lugar
Tarantella, de Márcia Fabião
Clássico | Juvenil | Solo Masculino
3° Lugar
Batuke, de Márcia Fabião | Intérprete: Michael de Vargas
Clássico | Juvenil Avançado | Solo Feminino
3° Lugar
Brise Douce, de Márcia Fabião | Intérprete: Gabriela Corá
Clássico | Juvenil Avançado | Solo Feminino
3° Lugar
Eixo, de Márcia Fabião | Intérprete: Camila de Vargas
Clássico | Adulto | Grupo
2° Lugar
Célébration de La Vie, de Márcia Fabião
Ballet Clássico de Repertório | Infantil II | Solo Feminino
3° Lugar
Cupido, de Marius Petipa | Intérprete: Júlia Carolina Dias
2° LugarValsa de Coppélia, de Arthur Saint-Leon | Intérprete: Jaquelyne Barbieri
Ballet Clássico de Repertório | Infantil II | Grupo
2° Lugar
Bombonières, de Lev Ivanov
Ballet Clássico de Repertório | Infanto Juvenil | Solo Masculino
2° Lugar
Harlequinade, de Marius Petipa | Intérprete: Matheus Nadal
Ballet Clássico de Repertório | Infanto Juvenil | Solo Feminino
3° Lugar
La Fille Mal Gardee, de Dauberval | Intérprete: Elisa Dalla Palma
Ballet Clássico de Repertório | Infanto Juvenil | Duo
1° Lugar
A Bela Adormecida – Pássaro Azul, de Marius Petipa
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil | Solo Masculino
2° Lugar
La Fille Mal Gardee, de Dauberval | Intérprete: Michael de Vargas
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil | Solo Feminino
3° Lugar
Satanella, de Marius Petipa | Intérprete: Gabriela Corá
3° LugarO Talismã, de Marius Petipa | Intérprete: Sabrina Guaragni
3° LugarNoite de Walpurgis,de Leonid Lavrovsky | Intérprete: Mariana Malgarizi
3° LugarEtudes, de Harald Lander | Intérprete: Anna Liz Debetio
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil | Conjunto
2° Lugar
: Paquita – Pas de Trois, de Marius Petipa
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil | Grupo
3° Lugar
O Corsário – Jardim Animee, de Marius Petipa
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil Avançado | Solo Feminino
3° Lugar
Dulceneia, de Marius Petipa, Intérprete: Anna Claúdia Pereira
3° LugarPaquita, de Marius Petipa | Intérprete: Camila de Vargas
Ballet Clássico de Repertório | Juvenil Avançado | Grupo
2° LugarGiselle, de Jean Coralli
Ballet Clássico de Repertório | Adulto | Solo Feminino
3° Lugar
Cisne Negro, de Marius Petipa | Intérprete: Ana Paula Zuccolotto
Ballet Clássico de Repertório | Adulto | Solo Masculino
3° Lugar
Carnaval em Veneza, de Marius Petipa | Intérprete: Elvis Barbieri
Ballet Clássico de Repertório | Adulto | Duo
3° Lugar
Harlequinade, de Marius Petipa
Ballet Clássico de Repertório | Adulto | Conjunto
3° Lugar
Markitenka, de Arthur Saint-Leon
Ballet Clássico de Repertório | Adulto Avançado | Duo
3° Lugar
A Escrava e o Mercador, de Marius Petipa

Independente de premiações todos foram otimos, alguns premios não foram reconhecidos como deveriam, e como sempre tem gente pior passando na frente...e isso acontece em qualquer concurso, uns com mais outros com menos frequencia, mas é assim que funciona, concursos são meios de comércio, industria, o que deve ser levado de fato é a experiencia de dançar em outros palcos, ouvir outros aplausos, ter sensação de dever cumprido, satisfação, sorrisos, histórias, o que devemos lembrar é que quando você bailarina ou bailarino estiver fazendo audição em qualquer companhia seu primeiro lugar no concurso de "pato branco em dança" não ira contar pontos em nada, o que faz você ser bailarino são as aulas, os profissionais que te dão a base, e o empenho que você coloca em si mesmo, concursos vem e vão, mas nenhuma premiação fará diferença se o que conta em uma seleção são as aulas... prova disso é a Marianela Nunez, que hoje é primeira bailarina do Royal e aposto que não foi por causa do primeiro lugar que ela tirou no Bento em Dança no passado...

então siga em frente...porque sonhos são feitos para serem realizados...
um abraço, em breve fotinhos!!!!
ass. Elvis